PERFIL CLÍNICO-EPIDEMIOLÓGICO DOS PACIENTES INTERNADOS POR EMBOLIA PULMONAR NO BRASIL

Autores:

ANDRÉ LUIS ALVES FONTES; INGRID ROCHA FRÓES; KELBERT RENAN OLIVEIRA PINTO CARDOSO; RAFAEL DOS REIS CARDOSO PASSOS; ÉRICA NASCIMENTO PORTELA.

O trombroembolismo pulmonar (TEP) é causada pela obstrução da artéria pulmonar ou um dos seus ramos através da instalação de coágulos. Analisar o perfil clínico-epidemiológico dos casos de internações hospitalares por embolia pulmonar, entre os anos 2015 e 2019. Trata-se de um estudo epidemiológico de serie temporal, descritivo, cujo dados secundários forma coletados nos bancos de dados do SIM/SUS, SIH/SUS e IBGE. Durante o período de 2015 a 2019 foram notificados 41.867 casos de embolia pulmonar, sendo que a região do Sul (6, 24 casos/100.000 Hab.) apresentou a maior prevalência. Com relação ao sexo, percebe-se o predomínio considerável do feminino (62%) e já na perspectiva da faixa etária, verifica-se a maior taxa de internação na de 50 - 79 anos (n = 21627). A respeito dos óbitos nota-se um crescimento de 10,1% no período supracitado. O TEP é uma condição que requer diagnóstico precoce para um tratamento adequado.

Publicado em: Setembro/Outubro, 2020.

DOI: https://doi.org/10.29327/524525

 

©2020 por Arquivo Brasileiro de Saúde Integrada.