ATIVIDADE ANTIOXIDANTE E PERFIL FITOQUÍMICO DE EXTRATOS DE FOLHAS E RAMOS DE Turnera cearensis

Autores:

MARÍLIA MARTINS MANTA; BÁRBARA DE AZEVEDO RAMOS; DANIEL RODRIGO CAVALCANTE DE ARAÚJO; TÚ-LIO DIEGO DA SILVA; MÁRCIA VANUSA DA SILVA; MARIA TEREZA DOS SANTOS CORREIA.

Nosso organismo produz espécies reativas de oxigênio (EROs), no qual o desequilíbrio leva ao estresse oxidativo. Os antioxidantes são moléculas que neutralizam os radicais livres e previnem o dano oxidativo. Com base na sua importância, iniciou-se a busca por plantas que tivessem essa característica, para estender a proteção corporal. Turnera cearensis, como outros em seu gênero, pode exibir atividade antioxidante. O objetivo desta pesquisa foi avaliar as atividades antioxidantes e conhecer o perfil fitoquímico dos extratos de folhas e ramos de T. cearensis. O material foi processado e seguido de extração automática semi-fracionada, na ordem eluotrópica dos solventes: hexano, acetato de etila e metanol, bem como extração em água destilada separadamente em banho de ultrassom. As classes de metabólitos secundários foram avaliadas por cromatografia em camada delgada e os teores de fenol e flavonóides foram quantificados. A identificação dos compostos fenólicos foi feita por CLAE. Como atividades antioxidantes foram feitos os testes de eliminação do radical DPPH, atividade antioxidante total, inibição da peroxidação lipídica e avaliação do poder redutor do íon férrico. Os principais compostos encontrados foram quercetina, ácido elágico, catequina, ácido cafeico, rutina e ácido gálico. Na atividade antioxidante os extratos de acetato e metanol de folhas e ramos apresentam melhor atividade. Os resultados das atividades antioxidantes foram significativos, e estão ligados aos compostos fenólicos encontrados na avaliação fitoquímica.

Publicado em: Setembro/Outubro, 2020.

DOI: https://doi.org/10.29327/524524

 

©2020 por Arquivo Brasileiro de Saúde Integrada.